EMS Taubaté Funvic - CAMPEÃO DO BRASIL

NOTÍCIAS

De Dante a Lucarelli – A hegemonia do EMS Taubaté Funvic no Campeonato Paulista
09 de junho de 2020

Desde 2014 equipe conquistou todos os seis estaduais de forma consecutiva e se tornou 4º maior vencedor do Campeonato Paulista Masculino de Vôlei

Quando o assunto é Campeonato Paulista Masculino de Vôlei, o nome do EMS Taubaté Funvic é colocado na história da competição como um dos clubes mais vitoriosos do torneio.

Desde 2014 a equipe taubateana vem mantendo uma hegemonia que já dura seis anos, tendo conquistado de forma consecutiva os seis últimos Campeonatos.

Na lista histórica de clubes mais vitoriosos do estadual, o EMS Taubaté Funvic aparece como o quarto time com mais troféus. O líder da lista é o Suzano, com 10 títulos na história (1992, 1993, 1994, 1995, 1997, 1998, 1999, 2002, 2007 e 2008).

Depois vem o ADC Pirelli, de Santo André, com 7 conquistas (1981, 1982, 1983, 1984, 1985, 1986 e 1987). Em terceiro, está o EC Banespa, também com 6 títulos (1989, 1990, 1991, 2001, 2004 e 2005).

Primeira conquista: Voltando no tempo, em sua segunda temporada de disputas, o EMS Taubaté Funvic chegou ao inédito título paulista na edição de 2014 do estadual. Daquele time, o principal nome era o ponteiro Dante, que depois viria a encerrar sua carreira no próprio Taubaté em 2018.

Do atual elenco taubateano, o levantador Rapha e o central Maurício Souza também fizeram parte daquela equipe campeã e pioneira.

O título veio contra o SESI-SP, na final disputada em dois jogos. Na ida, em São Paulo, vitória taubateana por 3 sets a 0. Na volta, em Taubaté, nova vitória desta vez por 3 sets a 2.

O início da sequência histórica: Já no ano seguinte, 2015, o EMS Taubaté Funvic era uma realidade no voleibol nacional e com uma equipe bem reforçada, chegou ao bicampeonato estadual. Dentre os destaques individuais que compunham aquele time estavam o ponteiro Lucarelli e o central Otávio – que viriam posteriormente a conquistar o título da Superliga 2018/2019-, o ponteiro Lipe e o levantador Rapha, que é o único hexacampeão paulista individual. O título veio novamente contra o SESI-SP.

Em 2016 o tricampeonato veio com um time que contava também com o oposto Wallace como um dos destaques individuais. O terceiro título foi conquistado em mais uma série final contra o SESI-SP, com uma vitória para os paulistanos no primeiro jogo por 3 a 0, e vitória taubateana na segunda partida por 3 a 1. No Golden Set, o Taubaté fez 25 a 21 e levantou o caneco pela terceira vez consecutiva.

O ano de 2017 reservou ao Taubaté o tetracampeonato estadual com uma equipe muito qualificada. O elenco contava com nomes como Rapha, Wallace, Otávio, Lucarelli, e foi reforçada pelos estrangeiros Sebastian Solé (central argentino) e Marko Ivovic (ponteiro sérvio). Chegava ao time também o líbero Thales, que permanece na equipe até hoje e renovou seu contrato para mais uma temporada. O tetra desta vez veio contra o Corinthians-Guarulhos nas finais, com duas vitórias – 3 a 1 e 3 a 2.

Em 2018, o pentacampeonato foi conquistado pela equipe que viria a conquistar o inédito título da Superliga, em maio do ano seguinte. O elenco já demonstrava sua força, que ficaria evidente com a conquista do nacional alguns meses depois. A equipe contava com nomes de destaque internacional como Lucarelli, Douglas Souza, Facundo Conte, Rapha, Vissotto, Lucão e Thales.

A conquista do quinto título veio contra o velho e conhecido rival SESI-SP. No primeiro jogo, disputado em Taubaté, vitória do time da casa por 3 sets a 2. No segundo e decisivo jogo, em São Paulo, o SESI venceu por 3 sets a 1 e forçou o “Super Set”. Vitória taubateana por 25 a 20 e mais um troféu para a cidade.

Ano passado, o hexa veio em uma série final muito equilibrada diante do Vôlei Renata Campinas. O time campineiro venceu o primeiro jogo, em Taubaté, por 3 a 2. Na volta, em Campinas, o EMS Taubaté Funvic devolveu a derrota também por 3 a 2, e forçou o Super Set. Com uma exibição consistente, o Taubaté fechou em 25 a 22 e levou o sexto troféu de Campeão Paulista para casa. 
Continuar...
ENTREVISTA: Douglas Souza relembra conquista inédita da Superliga com o Taubaté
28 de maio de 2020

Há um ano, ponteiro ajudava o EMS Taubaté Funvic na conquista do primeiro título nacional do clube. Atleta vai para sua terceira temporada com a camisa taubateana

O dia 11 de maio de 2019 já está cravado na história do voleibol como a data em que o EMS Taubaté Funvic venceu o quinto e decisivo jogo da série final da Superliga masculina de vôlei 2018/2019, e conquistou seu primeiro título nacional.

Não só na noite da vitória sobre o SESI-SP por 3 sets a 1, em Suzano (SP), mas como em toda aquela temporada, um nome importante para a equipe foi o do ponteiro Douglas Souza. Na ocasião, ele estava em sua primeira temporada no Taubaté, e foi uma das peças decisivas nos playoffs.

Celebrando um ano daquela conquista, conversamos com o atleta que se prepara para disputar sua terceira temporada com a camisa do EMS Taubaté Funvic.

As finais da temporada 2018/2019 contra o SESI-SP marcaram muito, mas a classificação veio em uma surpreendente sequência de 3 a 0 contra o forte Sada Cruzeiro nas semifinais. A que você atribui aquela classificação de certa forma “fácil” diante do rival mineiro, já que a expectativa é de que também fossem necessários cinco jogos para definir quem avançaria?

Douglas Souza - Toda a expectativa de ter cinco jogos na fase semifinal daquela Superliga veio da temporada anterior e dos jogos que nós fizemos contra eles na edição 2018/2019. A nossa classificação com três jogos a zero contra eles foi fruto do nosso momento, que era muito bom. Nas quartas de final nós já tínhamos apresentado um jogo muito sólido. Outro ponto é que nós tínhamos passado dificuldades durante a temporada, momentos em que o time não se apresentou tão bem, então quando chegamos para a decisão da vaga na final, nós estávamos de certa forma calejados e focados em não deixar mais nada de errado nos atrapalhar. O Sada nos pressionou, os jogos foram muito equilibrados, mas nosso momento era melhor.

Você era um dos novatos naquela equipe que se tornou Campeã inédita da Superliga. Qual foi a sensação ao término do quinto jogo em Suzano?

D.S. - Foi minha primeira temporada aqui e já com o título inédito para a cidade. Para nós, e para mim, foi uma conquista muito especial pelas dificuldades que passamos, questões extra quadra que também foram duras de serem superadas. Senti que em alguns momentos a própria torcida não estava mais acreditando em nós, então quando conseguimos tirar essas forças sei lá de onde, e conquistar o campeonato, a sensação foi de enorme alegria. Para mim esse título é histórico também, pois foi meu primeiro na Superliga e por um time de uma cidade que eu adoro, me identifiquei muito com Taubaté. Os torcedores abraçam o time e nos respeitam demais, mesmo quando o jogador é novo na equipe, ele recebe essa positividade.

A série final contra o SESI-SP foi equilibrada do início ao fim. Como foi lidar com a pressão, por exemplo, de ser derrotado já no primeiro jogo?

D.S. - Nosso time estava muito acostumado com situações difíceis naquela temporada. Apesar do primeiro jogo nós termos perdido, jogando em São Paulo, sabíamos que a série era longa e dava para reverter tranquilamente. O andamento da série final foi equilibrado, e o que fez a diferença foi a nossa confiança. Nós estávamos focados, jogando bem e o elenco era formado por atletas acostumados a momentos de decisão e pressão.

O que mais ajudou a superar esses momentos de pressão na fase decisiva?

D.S. - O que ajudou foi a resiliência do grupo e a confiança que cada um tinha no outro. Nossa equipe chegou às finais com um sentimento de companheirismo muito grande, e o time como um todo, incluindo a comissão técnica e o pessoal de apoio do clube, todos estavam num sentimento único de vitória. Sem dúvidas esse clima refletiu dentro de quadra.

Você recebe sempre muito carinho da torcida do EMS Taubaté Funvic. Quão importante é esse apoio deles para vocês nos jogos, e especialmente em partidas decisivas?

D.S. - A torcida do Taubaté é simplesmente sensacional. Mesmo o pessoal que não conseguiu ir até Suzano ver os jogos das finais, eles acompanharam pela TV e nos mandavam muitas mensagens de apoio pelas redes sociais em todos os jogos. Isso realmente nos deu, e dá, muita força. Vemos torcedores do Taubaté que viajam longe, até para outros estados para ver nossos jogos, isso é espetacular, então é uma torcida diferenciada sim, que joga junto com o time.

De toda a temporada 2018/2019, quais fatos ou passagens mais te marcaram até a conquista do inédito título da Superliga?

D.S. - Foi muito marcante a minha torção no tornozelo. No terceiro jogo da série final eu acabei torcendo, e fiquei extremamente chateado, mas são coisas que acontecem, faz parte do esporte. Graças ao nosso fisioterapeuta Miguel Ambrósio, consegui me recuperar a tempo de ajudar no último jogo. Sou muito grato a ele, pois trabalhamos bastante, fizemos um tratamento intensivo e deu tudo certo. No quinto jogo eu estava melhor e confiante de que poderia ajudar o time. Nós jogamos muito bem e vencemos, foi a coroação de uma temporada muito dura, de momentos complicados para nós, mas que conseguimos superar dentro e fora de quadra e levantar esse título.

O que você espera da temporada 2020/2021 jogando pelo EMS Taubaté Funvic?

D.S. – Estou muito feliz de defender o Taubaté. Vou para minha terceira temporada aqui, e a expectativa é continuar melhorando meu jogo, crescendo nos fundamentos e ajudando o time. Mais uma vez nossa equipe vem forte, está sendo montada para sempre para buscar os títulos que for disputar. A torcida pode esperar de mim e de todos os atletas muita dedicação, trabalho duro e vontade de vencer sempre. Queremos buscar esse bicampeonato da Superliga e teremos também o Sulamericano que é uma das nossas metas. Será uma temporada difícil, mas vamos com tudo para buscar esses objetivos.

Perfil
Nome: Douglas Souza
Posição: Ponteiro
Idade: 24 anos
Natural de Santa Bárbara d’Oeste (SP)
Altura: 1,99m
Está no EMS Taubaté Funvic desde 2018
Títulos pelo clube: Bicampeão Paulista (2018/2019); Campeão da Superliga 2018/2019; Campeão da Supercopa 2019.
Principais títulos com a Seleção Brasileira: Medalha de Ouro nas Olimpíadas Rio 2016; Copa do Mundo 2019.

 

FOTOS: Renato Antunes / Maxx Sports Brasil

Continuar...
Ponteiro Renan Bonora renova por mais uma temporada com o EMS Taubaté Funvic
20 de maio de 2020

Um dos atletas mais jovens do elenco teve papel importante no time e continuará vestindo a camisa taubateana nos compromissos da temporada 2020/2021

O EMS Taubaté Funvic continua preparando seu elenco para a próxima temporada do voleibol e renovou contrato com o jovem ponteiro Renan Bonora.

O atleta de 22 anos renovou seu vínculo com a equipe taubatena e vai para sua segunda temporada defendendo a camisa do EMS Taubaté Funvic.

Renan chegou ao clube no início da temporada 2019/2020, como uma das apostas do então técnico Renan Dal Zotto – agora Diretor Técnico da equipe. Seu último clube havia sido o Vôlei Renata, de Campinas (SP).

O atleta se adaptou bem ao ambiente taubateano, e logo demonstrou que ajudaria muito a equipe. No Campeonato Paulista, quando parte do elenco estava com a Seleção Brasileira, Renan foi peça importantíssima na campanha resultou no hexacampeonato para o EMS Taubaté Funvic.

Na Superliga, foi bastante utilizado por Renan Dal Zotto e conquistou seu espaço, ajudano o time na campanha que resultou na 1ª colocação geral, garantindo assim a equipe no próximo Campeonato Sul-Americano de Clubes. Renan também esteve na conquista da Supercopa.

O ponteiro comentou sobre a alegria em renovar sua permanência no EMS Taubaté Funvic: “É muito bom pode estar no EMS Taubaté Funvic para mais uma temporada. Sem dúvidas desde que cheguei cresci bastante como atleta, a vivência com atletas de alto nível, que estão sempre na Seleção, acrescenta muito. Meu rendimento melhorou bastante sob comando do Renan Dal Zotto. Estou animado para retomarmos os trabalhos e dar meu melhor para ajudar minha equipe. Tenho certeza que o torcedor do Taubaté vai novamente ver em quadra uma equipe muito forte e que vai em busca dos títulos”, disse.

PERFIL DO ATLETA
Nome: Renan Bonora
Posição: Ponteiro
Idade: 22 anos
Altura: 1,93m
Está no EMS Taubaté Funvic desde 2019
Clubes anteriores: Vôlei Renata Campinas (SP)

Continuar...
Ponteiro Maurício Borges é novo reforço do EMS Taubaté Funvic para temporada 2020/21
18 de maio de 2020

Campeão Olímpico na Rio 2016, atleta chega como novidade para a equipe que terá como principais metas a busca pelos títulos da Superliga e do Sul-Americano

O EMS Taubaté Funvic vai contar com mais um reforço Olímpico para a próxima temporada 2020/2021. Trata-se do ponteiro Maurício Borges, de 31 anos.

Dono de um currículo de muitos títulos pelos clubes por onde passou e pela Seleção Brasileira, o atleta de 2,00m de altura é mais uma novidade da equipe taubateana que a partir da próxima temporada será dirigida pelo técnico argentino Javier Weber.

Até a última edição da Superliga masculina, encerrada no último mês de abril, Maurício Borges defendeu o SESC-RJ, equipe que encerrou a competição na 3ª posição.

Em Taubaté, Maurício Borges tem tudo para se sentir em casa, já que reencontrará diversos companheiros de Seleção Brasileira, como os centrais Lucão e Maurício Souza, o ponteiro Douglas Souza e o levantador Bruno Rezende. Sobre esse ambiente familiar para ele, o ponteiro destacou:

“Com certeza fica mais fácil se adaptar a um novo time com tantos amigos e jogadores que eu já conheço da Seleção. Esse fator é muito positivo para todos nós, então temos que tirar proveito disso e chegar ao nosso melhor a cada dia de treino e em cada jogo.”, disse.

Sobre sua vinda para o EMS Taubaté Funvic, Maurício Borges comentou que se sentiu muito feliz de confirmar seu acerto com a equipe por diversos fatores que envolvem o projeto do voleibol na cidade.

“Dentre os motivos muito positivos que me fizeram aceitar esse desafio de vestir a camisa do Taubaté estão o fato do projeto ser muito sólido, contando com o apoio de patrocinadores e também da própria cidade, que tem um público fanático, que dá muito apoio ao time. Isso tudo me deixou muito à vontade para escolher o EMS Taubaté Funvic”, afirmou Maurício.

O ponteiro disse estar muito animado para se apresentar ao clube e se juntar à equipe. Sobre o time que vem sendo montado para a temporada 2020/2021, o atleta também teceu elogios.

“Fico muito feliz de estar num time que está sendo preparado para entrar em todos os campeonatos para brigar diretamente pelo título. Sem dúvidas o desafio é manter o alto nível de jogo, e buscar os títulos da Superliga e do Sul-Americano, que seria um passo inédito e de extrema importância para o EMS Taubaté Funvic. Com certeza o torcedor pode esperar tanto de mim quanto de todos os companheiros de equipe uma entrega total, e vamos em busca desses objetivos”, comentou.

Curriculo vitorioso
Maurício Borges chega ao EMS Taubaté Funvic carregando um currículo recheado de títulos e muita experiência.

Atuando pelos clubes que defendeu anteriormente, o ponteiro conquistou dois títulos da Superliga: na temporada 2006/2007 integrando o Minas Tênis Clube (MG); e na temporada 2011/2012 atuando pelo Sada Cruzeiro (MG).

Com a camisa da Seleção Brasileira, foram diversos títulos nas categorias de base, e no time adulto o grande destaque é para a medalha de Ouro nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Maurício também conquistou a Copa do Mundo 2019, o Ouro nos Jogos Pan Americanos de Guadalajara 2011, a Liga Mundial de 2010 e a Copa dos Campeões de 2013. 

Clubes que já defendeu: Minas Tênis Clube (MG), E.C. Pinheiros (SP), Sada Cruzeiro (MG), Arkas Izmir (Turquia), SESI-SP e SESC-RJ.

PERFIL DO ATLETA
Nome: Maurício Borges
Posição: Ponteiro
Idade: 31 anos
Natural de Maceió (AL) 
Altura: 2,00m
Último clube: SESC-RJ
Clubes anteriores: SESI-SP, Arkas Izmir (Turquia), Sada Cruzeiro (MG), E.C. Pinheiros (SP) e Minas Tênis Clube (MG).

Continuar...
Obrigado Carísio, Petrus e Matheus
15 de maio de 2020

Agradecemos imensamente ao levantador Carísio, ao central Petrus e ao ponteiro Matheus pela dedicação e profissionalismo exemplar com que defenderam a camisa do EMS Taubaté Funvic na última temporada.

O trio ajudou a equipe nas conquistas do Campeonato Paulista, da Supercopa e na brilhante campanha na Superliga, levando a equipe à primeira posição.

Nos despedimos desses jovens valores do voleibol nacional desejando sucesso e conquistas na sequência de suas respectivas carreiras. Valeu!

Continuar...
Capitão Rapha renova contrato com o EMS Taubaté Funvic para a próxima temporada
14 de maio de 2020

Atleta há mais tempo no clube, levantador renovou seu vínculo e disputará sua sétima temporada vestindo a camisa taubateana

O EMS Taubaté Funvic tem na figura do levantador Rapha um símbolo do sucesso e da evolução que a equipe conquistou desde seus primeiros passos no cenário do voleibol brasileiro.

O capitão, que desde 2014 veste a camisa taubateana, renovou seu contrato por mais um ano, e vai disputar sua sétima temporada seguida defendendo as cores do Taubaté.

Aos 40 anos, Rapha carrega um currículo vitorioso, tanto nos clubes por onde passou anteriormente, quanto no EMS Taubaté Funvic, onde foi peça importante em todas as conquistas.

Pelo Taubaté, o levantador esteve presente em todas os títulos do Hexacampeonato consecutivo do Campeonato Paulista - 2014 a 2019; também participou das conquistas da Copa São Paulo (2015), dois títulos da Copa Brasil (2015 e 2017), do título inédito da Superliga (2018/2019) e da Supercopa (2019).

Rapha comentou sobre a alegria em renovar sua permanência no EMS Taubaté Funvic: “Para mim é uma alegria enorme e grande satisfação em confirmar mais uma temporada defendendo essa equipe que tantas alegrias me deu como atleta. Desde que cheguei aqui, no início do projeto, sempre fui muito bem recebido por todos, e minha família e eu adotamos mesmo Taubaté como nossa cidade do coração. Hoje vejo a equipe e todo o projeto esportivo que o voleibol envolve na cidade, e fico muito honrado de poder contribuir com isso”, disse.

O camisa 7 do EMS Taubaté Funvic também comentou sobre o sentimento de confiança para as competições da temporada 2020/2021: “Fico contente em poder continuar ajudando dentro de quadra e tenho certeza que mais uma vez entraremos com um time forte e que brigará por todos os títulos que disputarmos. A equipe terá algumas mudanças, alguns atletas estão de saída, mas ao mesmo tempo teremos reforços de muita qualidade que estão chegando. Nós temos essa responsabilidade de manter o alto nível, e de ser uma das equipes mais respeitadas do cenário nacional. Sem dúvidas vamos partir para mais uma temporada de muito trabalho, muita entrega nos treinos e jogos, e buscar nossos objetivos”, completou.

Continuar...
OBRIGADO, LUCARELLI
13 de maio de 2020

O EMS Taubaté Funvic agradece de coração ao craque Lucarelli pelas cinco temporadas em que brilhantemente vestiu a camisa do nosso clube.

Foram anos de entrega e dedicação de sua parte, resultando em uma passagem extremamente vitoriosa e que ficará marcada na história esportiva não só do time, como da cidade de Taubaté.

Você chegou ao EMS Taubaté Funvic no início da temporada 2015/2016, e de lá para cá foram cinco títulos de Campeão Paulista (2015/2016/2017/2018/2019), uma Copa Brasil (2017), uma Superliga (2018/2019) e uma Supercopa (2019).

Neste inesquecível período em que contamos com sua presença em nosso time, você também levou o nome do clube e da cidade ao pódio Olímpico, ao ajudar o Brasil a conquistar a medalha de Ouro na Rio 2016. Para nós, foi um motivo de enorme orgulho por você ter se tornado também um taubateano e estar lá, de certa forma nos representando nos Jogos Olímpicos.

Você é um exemplo de pessoa e atleta que permanecerá marcado em nossa história. Sua postura profissional irrepreensível e suas atitudes generosas com colegas de equipe, comissão técnica, funcionários do clube e torcedores serão sempre um exemplo para aqueles que o admiram.

Foram muitos momentos alegres, alguns de frustração, o que faz parte do esporte. Mas em cada jogo em que você esteve em quadra vestindo nossa camisa, tenha certeza de que contribuiu diretamente para o engrandecimento deste projeto esportivo e toda a comunidade que é abraçada por ele.

Obrigado por compartilhar com os taubateanos seu brilhantismo dentro de quadra, humildade fora dela e o carinho e respeito que sempre nutriu pelos que lhe aplaudem nas arquibancadas do Caldeirão do Abaeté.

Obrigado, Lucarelli. E até breve.

 

Continuar...
Líbero Thales Hoss renova contrato com o EMS Taubaté Funvic
12 de maio de 2020

Titular desde sua chegada em 2017, atleta vai para sua quarta temporada defendendo a equipe taubateana

O EMS Taubaté Funvic segue trabalhando nos preparativos para a próxima temporada do voleibol e contará por mais uma temporada com o líbero Thales Hoss. O atleta de 31 anos renovou seu contrato com a equipe taubatena e vai para sua quarta temporada defendendo as cores do clube.

Thales chegou ao EMS Taubaté Funvic em 2017 e desde então é o líbero titular da equipe, colecionando conquistas com o time. Foram três Campeonatos Paulista (2017, 2018 e 2019), uma Supercopa (2019) e a Superliga 2018/2019.

O líbero comentou sobre a alegria em renovar sua permanência no EMS Taubaté Funvic: “Estou muito feliz de assinar para a minha quarta temporada pelo Taubaté, um clube em que tantos jogadores gostariam de estar. E me sinto honrado pela direção do time depositar essa confiança em mim para mais uma temporada. Acredito que venho fazendo um bom trabalho e esse meu desempenho justifica essa confiança. Estou muito feliz também com a cidade que tão bem acolheu a mim e minha família”, disse.

Thales se mostra bastante animado com o que a equipe pode apresentar em quadra a partir do início da próxima temporada. “A expectativa é a melhor possível. Como sempre o EMS Taubaté Funvic está fazendo contratações e montando um time muito forte e competitivo para a próxima temporada. Desde que cheguei nós sempre conquistamos títulos e brigamos diretamente pelas primeiras posições.”, comentou.

Para o atleta, a próxima temporada tem tudo para ser novamente vitoriosa para a equipe taubateana. “Em todos os campeonatos nós entraremos para ganhar. O EMS Taubaté Funvic se acostumou a ser vencedor, e não pode ser diferente este ano. A diretoria faz um bom trabalho, traz peças de peso e dá ótima estrutura de trabalho. Cabe a nós treinar dando o máximo de cada um fazer o melhor possível em quadra. Com certeza será mais uma temporada de vitórias”, finaliza.

Continuar...
ESPECIAL: Lucarelli relembra momentos especiais da conquista da Superliga 2018/2019
11 de maio de 2020

Há exatamente um ano, ponteiro ajudava o EMS Taubaté Funvic a chegar ao inédito título nacional após uma emocionante vitória no 5º jogo da série final contra o SESI

O dia 11 de maio de 2019 ficará marcado eternamente na história esportiva do município de Taubaté (SP) e também nos arquivos do voleibol brasileiro. Há exatamente um ano era disputada em Suzano (SP) o quinto e último jogo das finais da Superliga masculina de vôlei da temporada 2018/2019. O EMS Taubaté Funvic venceria a partida por 3 sets a 1, e conquistava assim sua primeira Superliga da história.

Em quadra, o camisa 8 Lucarelli completava sua quarta temporada defendendo a camisa taubateana ajudando a equipe a chegar ao título que entrou para a história. Lucarelli celebrava também uma conquista pessoal já que para ele a conquista da Superliga era também inédita.

Em 2020, o ponteiro completou sua quinta temporada defendendo o EMS Taubaté Funvic, e agora está de malas prontas para uma nova fase em sua carreira, atuando fora do país a partir da próxima temporada.

Como parte da despedida da torcida taubateana, concedeu uma entrevista onde destacou o que mais marcou para ele na emocionante série final da Superliga 2018/2019, culminando com a taça de campeão nacional.

Lucarelli destaca que após uma primeira fase boa, mesmo com altos e baixos, o Taubaté chegou forte para os playoffs, mas consciente de que não teria vida fácil: “Desde as quartas de final o clima na nossa equipe era de entrar em quadra com intensidade máxima, porque todos os adversários que viriam a nos enfrentar eram difíceis e era preciso essa postura. Assim foi contra o Vôlei Renata nas quartas de final, depois Sada Cruzeiro nas semis e o SESI na final.”.

O ponteiro não esconde que a avassaladora série vencida em três jogos a zero contra o Sada Cruzeiro nas semifinais, surpreendeu até ele próprio: “Contra o Sada Cruzeiro foram três jogos bem duros. Eles tinham terminado a fase classificatória em primeiro e feito jogos difíceis contra nós, então nas semifinais nós tínhamos que superar coisas do passado e jogar nosso melhor para passar por eles. O saldo de três jogos a zero para nós surpreendeu mesmo, mas nós queríamos era passar dessa forma, então a alegria em fechar a série semifinal da maneira mais rápida nos deu muita confiança”, lembra.

As finais e a emoção do título inédito
Depois de passar pelos mineiros do Sada, a série final, que foi disputada em melhor de cinco jogos, começou com vitória do SESI em São Paulo, por 3 sets a 0. No segundo jogo, disputado no Abaeté, o EMS Taubaté Funvic devolveu o resultado e venceu por 3 a 0.

A partir do terceiro jogo, as partidas foram disputadas na Arena Suzano, na Grande São Paulo. No jogo 3, vitória do Taubaté por emocionantes 3 sets a 2.

No quarto jogo, o EMS Taubaté Funvic entrou em quadra com a vantagem de 2 a 1 na série e a possibilidade de ser campeão se vencesse. “Naquele dia nós tínhamos o mando de quadra e a maioria esmagadora da torcida era nossa. Nós tínhamos a chance de ser campeões e era momento que nós estávamos muito confiantes. A gente sabia que a partida seria muito difícil, e por detalhes a vitória não veio. Mas me recordo que, apesar da derrota por 3 a 1, a nossa confiança não foi abalada e sentimos que o título seria nosso”, recorda Lucarelli.

Veio então o quinto jogo no dia 11 de maio de 2019. Arena Suzano lotada – o mando era do SESI e a maioria da torcida era para a equipe da capital paulista. O EMS Taubaté Funvic voltou a repetir uma grande atuação e numa noite inspirada do oposto Vissotto – maior pontuador da partida com 19 bolas anotadas – a vitória por 3 sets a 1 fechou uma temporada de muito esforço e entrega em busca do título.

Para Lucarelli, o momento mágico de celebrar uma conquista tão importante dentro do voleibol mundial, foi inesquecível por várias razões. “A temporada 2018/2019 para mim foi muito boa. Depois da lesão no tendão calcâneo que me tirou por praticamente oito meses das quadras, eu tive um bom tempo para me recuperar, refletir muito, e também fazer um trabalho de fortalecimento e pré-temporada muito boa, coisa que eu nunca tinha feito da forma que consegui fazer. Ser premiado como como campeão e também como MVP (melhor jogador) da competição, coroou uma temporada muito especial para mim, e corou o trabalho da equipe médica e de fisioterapia do clube, que tanto fez por mim para que eu pudesse voltar a jogar em alto nível. Sou muito grato a todos que me ajudaram”, destaca o ponteiro.

Após a última bola que decretou a vitória taubateana e o título inédito, que veio justamente das mãos de Lucarelli, o atleta relembra que a alegria e a sensação de dever cumprido se misturavam à euforia que a torcida proporcionou naquela noite em Suzano. “A torcida foi incrível em todos os jogos, e em todas as partidas das finais, independente se o mando era nosso ou não. No quinto jogo, em que nossa torcida era minoria, eles fizeram muito barulho e em muitos momentos se sobressaíram à torcida do SESI. A galera foi muito especial nos jogos das finais”, recorda.

Fazendo um balanço de quais fatores foram primordiais na vitoriosa campanha de 2018/2019 que levou o EMS Taubaté Funvic ao título nacional, Lucarelli destaca que o elenco pesou na hora decisiva. “Nossa equipe foi montada pensando em buscar todos os títulos, e isso aconteceu. O time que vinha sendo titular era muito bom e os atletas que entravam ao longo do jogo eram também de alto nível, mantendo o bom volume, então era uma equipe muito boa e com peças no banco que funcionaram muito bem na hora decisiva.”, finaliza.

O EMS Taubaté Funvic terminou a Superliga masculina 2018/2019 como Campeão, e registrou uma campanha geral de 33 jogos disputados, sendo 25 vitórias e apenas 8 derrotas.

Lucarelli se despede do EMS Taubaté Funvic com um retrospecto de conquistas de dar inveja a qualquer um: em cinco temporadas disputadas foram cinco títulos do Campeonato Paulista (2015/2016/2017/2018/2019, uma Copa Brasil (2017), uma Supercopa (2019) e uma Superliga (2018/2019).

Continuar...
Obrigado, Mohamed!
08 de maio de 2020
Agradecemos ao oposto marroquino Mohamed Alhachdadi, que com muito empenho e dedicação defendeu nossa camisa na última temporada, ajudando muito na conquista do Campeonato Paulista, da Supercopa e do 1º lugar na Superliga.
Em sua primeira passagem pelo voleibol brasileiro, Mohamed mostrou sua categoria em quadra vestindo a camisa taubateana e foi muito bem recebido pela torcida. 
Desejamos sucesso na sequência de sua carreira.
Continuar...
Javier Weber será o novo técnico do EMS Taubaté Funvic a partir da próxima temporada
08 de maio de 2020

Com passagens vitoriosas pelo voleibol brasileiro como atleta e treinador, argentino retorna ao país e terá como principais focos a Superliga e o Sul-Americano

O EMS Taubaté Funvic terá um novo comandante a partir da próxima temporada 2020/2021, que se inicia no segundo semestre. O novo treinador da equipe será o argentino Javier Weber, de 54 anos.

Ele vai suceder Renan Dal Zotto, que esteve à frente da equipe desde fevereiro de 2019, quando assumiu o time e conquistou a Superliga masculina 2018/2019. Renan Dal Zotto deixa o comando do time em quadra, mas segue no EMS Taubaté Funvic, onde atuará no cargo de Diretor Técnico.

Javier Weber estava no comando do Bolivar Voley, da Argentina, clube que enfrentou o EMS Taubaté Funvic na última edição do Campeonato Sul-Americano de Clubes, disputado em fevereiro deste ano.

Sobre o que mais o motivou a aceitar a proposta de voltar ao Brasil para dirigir o EMS Taubaté Funvic, Javier Weber destacou a grandeza do projeto como um todo na cidade: “Conheço muito bem a estrutura do clube, as possibilidades que a cidade tem, a torcida envolvida, e as pessoas que tocam o projeto. Outro ponto que me fez aceitar esse convite para trabalhar aqui é que não se trata apenas de um time de voleibol competitivo, mas também de um projeto social que envolve a educação e abraça a cidade de diversas formas. Esse cenário positivo que envolve o Taubaté me animou muito e achei que era a melhor forma de retornar ao voleibol brasileiro. Me sinto feliz por estar assumindo um dos melhores times do Brasil e da América do Sul”, disse.

Apesar das dúvidas que a pandemia do Covid-19 impôs ao seguimento do calendário esportivo no Brasil e no mundo nos próximos meses, o técnico destaca que o planejamento é para que a equipe taubateana se mantenha como protagonista no país e no continente.

“O Taubaté foi o campeão nacional da temporada passada e melhor time desta temporada que recém foi encerrada, então a responsabilidade sobre nós é grande, mas muito prazerosa. Estou vindo de um time que tinha uma filosofia vencedora e de busca por sempre ser o primeiro. Aqui, chego num cenário bem parecido. O EMS Taubaté Funvic é um time montado para ser campeão de todas as competições que vamos disputar. E nós vamos em busca disso. Eu estou totalmente focado nisso, e sabendo que será uma temporada dura. Nossos adversários também estão em busca de se reforçar e montar equipes que consigam nos vencer. A Superliga brasileira é muito dura, mas a estrutura que nós temos e o time que está sendo montado é para buscar os títulos, da Superliga e do Sul-Americano, e disputar pela primeira vez o Mundial de Clubes. Time grande é isso, é feito para ganhar e a responsabilidade é grande”, completa Weber.

A escolha de Javier Weber como novo treinador foi muito bem avaliada por Renan: “Eu já havia trabalhado com ele, primeiro quando ele ainda era jogador, e depois como treinador, inclusive dando a ele a primeira chance na nova função no time em Florianópolis onde eu trabalhava. Tenho uma admiração muito grande pelo trabalho dele e pela pessoa que ele é, e com certeza tem tudo para fazer um grande trabalho aqui no EMS Taubaté Funvic”, comentou.

Currículo vitorioso
Quando ainda atuava como atleta, Javier Weber era levantador, e jogando no voleibol brasileiro obteve conquistas importantes. Como jogador, foi bicampeão da Superliga atuando pela extinta equipe da Ulbra-RS, nas temporadas 1997/1998 e 1998/1999. Ele também levantou a taça da principal competição nacional como técnico. Comandando a Unisul, de Santa Catarina, foi campeão na temporada 2003/2004. 

Por seu país, Weber ganhou como atleta a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Seul 1988 e o ouro nos Jogos Pan-Americanos de Mar Del Plata 1995. Disputou também as Olimpíadas de Sydney 2000, quando na ocasião a Argentina eliminou o Brasil nas quartas de final.

Já como técnico, Weber dirigiu a Argentina entre 2008 e 2013 e seus dois melhores resultados foram o quinto lugar nos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e a medalha de bronze no Pan-Americano de Guadalajara 2011.

FICHA TÉCNICA
Carlos Javier Webber
Técnico
Idade: 54
Natural de Buenos Aires, Argentina
Último clube que comandou: Bolivar Voley (Argentina)

Continuar...
Valeu, Rogerinho!
06 de maio de 2020

Deixamos aqui nosso muito obrigado e carinho ao líbero Rogerinho que se despede do EMS Taubaté Funvic. Um dos novos valores do voleibol brasileiro, Rogerinho vestiu a camisa taubateana na temporada 2019/2020 onde fez ótimos jogos e se tornou muito querido também pela torcida do Taubaté.

Na temporada 2019/2020, Rogerinho ajudou a equipe na conquista do hexacampeonato Paulista, na Supercopa, e na campanha de melhor time da Superliga Banco do Brasil, conquistando a vaga no próximo Campeonato Sul-Americano de Clubes.

Desejamos sucesso em sua carreira e nos próximos desafios.

Obrigado, Rogerinho!

Continuar...
Obrigado, Vissotto!
04 de maio de 2020
Nos despedimos do grande Leandro Vissotto, oposto que nas duas últimas temporadas vestiu a camisa do EMS Taubaté Funvic com muita competência.
Não esqueceremos dos momentos magistrais, das muitas vitórias e, claro, dos títulos conquistados - em especial a Superliga 2018/2019, onde você foi peça fundamental nas finais.

Agradecemos pela paixão com que vestiu nossa camisa, pelo respeito e amor ao time e pela cidade que também lhe abraçou como um gigante do voleibol.

Valeu, Vissotto!
Continuar...
Obrigado, Lipe!
02 de maio de 2020

Agradecemos mais uma vez ao ponteiro Lipe, Campeão Olímpico e referência na posição por mais uma temporada de serviços brilhantemente prestados ao EMS Taubaté Funvic.

Nos despedimos de sua segunda passagem por Taubaté com a certeza de que você foi peça importante nas conquistas da última temporada.

Contando suas duas passagens pelo Taubaté, Lipe coleciona um título da Copa Brasil e o Tetracampeonato Paulista.

Que os momentos de vitória e os aplausos e carinho da galera fiquem eternamente marcados na sua e na nossa memória. Valeu, Lipe! 

Continuar...
Levantador Bruno Rezende é o primeiro reforço do EMS Taubaté Funvic para a próxima temporada
24 de abril de 2020

Capitão da Seleção Brasileira disputou as últimas três edições da liga italiana e escolheu Taubaté para marcar seu retorno ao voleibol brasileiro

O primeiro reforço do EMS Taubaté Funvic para a próxima temporada é o levantador Bruno Rezende, capitão da Seleção Brasileira, que estava no voleibol italiano.

O atleta de 33 anos tem um currículo vitorioso pelos clubes por onde passou no Brasil e no exterior. Pela Seleção Brasileira, tem sido o levantador titular já há alguns anos e também capitão. Dentre os muitos títulos conquistados com o time nacional, destaca-se o Ouro Olímpico na Rio 2016. Atuando no Brasil, foram seis conquistas da Superliga masculina.

Bruno defendeu na última temporada o Lube Civitanova, da Itália. No total, foram seis temporadas disputando a Liga Italiana de voleibol, onde também defendeu o Pallavolo Modena. Em solo italiano, conquistou sete títulos no total, entre títulos nacionais, um europeu e um mundial de clubes.

O atleta está no Brasil cumprindo o período de quarentena por conta da pandemia do Coronavírus, mas foi oficialmente apresentado em um vídeo gravado e veiculado aos torcedores nas redes sociais do EMS Taubaté Funvic.

“Estou muito feliz por podermos anunciar a minha chegada ao EMS Taubaté Funvic. Estou muito empolgado com esse novo desafio na minha carreira e também ansioso para entrar em quadra nessa cidade que abraçou o voleibol. Dentre as razões que me fizeram aceitar esse convite para defender o Taubaté uma das principais é o projeto como um todo, que é vitorioso e vem se mantendo em alto nível dentro do voleibol nacional e agora também na América do Sul.”, destaca Bruno.

O atleta reforça também que outro fator que pesou na sua escolha em defender o EMS Taubaté Funvic nesta temporada é o cunho de envolvimento do projeto com a cidade e com a questão da educação somada ao esporte. “Taubaté tem esse diferencial de não ser apenas um time de alto rendimento que busca vitórias e o sucesso nas quadras, mas é também um projeto que tem como base a educação e outros projetos sociais do município envolvendo o esporte. Esse tipo de valores eu acho de enorme importância para a sociedade”, comenta.

“Fico feliz também de poder reencontrar tantos amigos que o voleibol me deu. São muitas pessoas que me ensinaram muito e contribuíram para o crescimento da minha carreira. Espero que a partir da minha chegada, junto com meus companheiros, possamos colher muitas vitórias”, finaliza o levantador.

Títulos: Bruno Rezende tem um currículo recheado de conquistas. Com a Seleção Brasileira foi medalha de Ouro nas Olimpíadas Rio 2016, e conquistou também duas pratas em Londres 2012 e Pequim 2008; Campeão Mundial em 2010; Dois Ouros em Jogos Pan-Americanos (Rio 2007 e Guadalajara 2011); Quatro títulos da Liga Mundial (2006/2007/2009/2010); Duas Copas do Mundo (2007/2019).

Em clubes, ele detém seis títulos da Superliga masculina: 2003/2004 (Unisul), 2005/2006 (Cimed), 2007/2008 (Cimed), 2008/2009 (Cimed), 2009/2010 (Cimed), 2012/2013 (RJX).

Na Itália, tem dois títulos italianos, um pelo Pallavolo Modena e outro pelo Lube Civitanova; Duas Copa da Itália (Pallavolo Modena), uma Supercopa da Itália (Pallavolo Modena), uma Liga dos Campeões e um Mundial de Clubes, ambos pelo Lube Civitanova.

Ficha Técnica
Bruno Rezende
Posição: Levantador
Idade: 33
Natural do Rio de Janeiro (RJ)
Altura: 1,90m

Fotos: Divulgação/CBV

Continuar...
CBV e clubes decidem que Superliga Banco do Brasil masculina de vôlei está encerrada
20 de abril de 2020

Em reunião virtual realizada nesta segunda-feira (20/04), foi confirmado que EMS Taubaté Funvic termina como 1º colocado e fica com as vagas no Sulamericano e na Supercopa

A Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e os clubes participantes da Superliga Banco do Brasil masculina de vôlei 2019/2020 se reuniram por videoconferência na manhã desta segunda-feira (20/04) e definiram, após votação, pela proposta apresentada pela entidade desde o primeiro momento: o fim da temporada em virtude da pandemia da COVID-19.

Votaram pelo fim da competição os seguintes clubes: EMS Taubaté Funvic, Vôlei Renata (SP), Pacaembu/Ribeirão Preto (SP), Vôlei UM Itapetininga (SP), Ponta Grossa Vôlei (PR), Denk Academy Maringá Vôlei (PR) e Sesc RJ, além da Comissão de Atletas, representada pelo presidente Raphael Oliveira, capitão do EMS Taubaté Funvic.

Votaram pela continuidade da Superliga Banco do Brasil masculina 19/20 os clubes Sada Cruzeiro (MG), Fiat/Minas (MG), América Vôlei (MG), Apan Blumenau (SC) e Sesi-SP.

A competição está encerrada e respeitará a classificação que constava até o dia 14/03, quando os jogos foram paralisados, faltando uma rodada para o final da primeira fase.

Após 21 jogos disputados, o EMS Taubaté Funvic terminou a competição como líder, com 54 pontos ganhos, em uma campanha de 17 vitórias e 4 derrotas. Na última partida disputada, a equipe venceu o Sada Cruzeiro (MG) por 3 sets a 0, fora de casa.

A CBV não vai declarar o EMS Taubaté Funvic campeão, nem realizar entrega de premiação. Assim como aconteceu na Superliga feminina e nas Superliga B masculina e feminina, a competição não terá um campeão oficial.

Como “Campeão moral” desta edição, o EMS Taubaté Funvic fica com as vagas no Campeonato Sulamericano de Vôlei e na Supercopa, que seriam destinadas ao time campeão da atual edição da Superliga masculina encerrada hoje.

Confira como ficou a classificação final da Superliga Banco do Brasil masculina 2019/2020: http://superliga.cbv.com.br/classificacao-masculino

Para o levantador e capitão Rapha, que participou da reunião como presidente da Comissão de Atletas da CBV, mesmo o clima sendo de pesar por não haver condições de dar seguimento à competição, a maioria concordou que a melhor decisão era encerrar a temporada.

“Alguns clubes se posicionaram contra o encerramento por não achar que a forma mais justa de acabar a competição fosse desta maneira. Mas a maioria avaliou que essa era a decisão mais certa a ser tomada dado o cenário e como forma de preservar toda a comunidade do voleibol envolvida na competição. Não foi de forma unânime, mas a maioria optou por essa forma, sem campeão e respeitando a classificação final que constava até a paralisação.”, comentou Rapha.

Foi definido ainda que a próxima edição da Supercopa terá um formato diferente, desta vez com oito clubes, justamente os oito melhores da Superliga masculina 2019/2020. “Foi uma forma encontrada para que patrocinadores e o próprio público tenham atrativos a mais quando as atividades forem retomadas e os clubes possam ter uma compensação pela não realização dos playoffs”, explicou Rapha. A competição ainda não tem data definida. 

Continuar...
ENTREVISTA: Leandro Vissotto relembra conquista do inédito título da Superliga em 2019
16 de abril de 2020

Melhor jogador das finais da Superliga 2018/2019 relembra da emoção de levar o EMS Taubaté Funvic ao seu primeiro título nacional: “No momento mais importante do campeonato nós estávamos no nosso melhor”

O dia 11 de maio de 2019 entrou para a história do esporte da cidade de Taubaté (SP). Neste dia era disputada em Suzano (SP) o quinto e último jogo das finais da Superliga masculina de vôlei da temporada 2018/2019.

A vitória por 3 sets a 1 sobre o rival SESI-SP dava ao EMS Taubaté Funvic seu primeiro título nacional da história, diante de um ginásio lotado – a maioria da torcida era do adversário – na cidade de Suzano (SP), onde as três últimas partidas daquela série final foram disputadas.

Um dos personagens centrais da conquista foi o oposto Leandro Vissotto, um dos mais experientes da equipe. Atleta com rodagem internacional, Campeão Mundial com a Seleção Brasileira, e detentor de uma medalha de prata Olímpica (Londres 2012), ele chegou à Taubaté como um dos nomes de peso para a temporada 2018/2019. No entanto, Vissotto lembra que a caminhada até o título não foi tranquila.

“Foi uma temporada com muitos problemas. Eu não estava na minha melhor forma física, não estava na melhor condição técnica, e não estava no meu melhor psicologicamente. Mas no final da primeira fase a chegada do Renan Dal Zotto foi um ponto de virada para toda a nossa equipe e para mim. Consegui embalar numa boa sequência, treinando bem e jogando no meu melhor, e consegui entregar o que eu era capaz de fazer pelo time. Terminar como campeão e como MVP das finais foi um prêmio por tudo que passei, os momentos de sofrimento que só eu sei como foram duros. Mas jogador tem que dar a volta por cima dessa forma, jogando bem e dando a resposta dentro de quadra. E eu consegui dar essa volta, mostrar meu melhor voleibol e provar que podia ser uma peça importante naquele time campeão.”, recorda.

Para o oposto, a arrancada rumo ao título se deu tão logo a equipe taubateana confirmou a vaga ao derrotar o Sada Cruzeiro (MG), fora de casa, fechando a série semifinal em 3 jogos a 0. “O Sada era o nossos grande adversário, um carrasco histórico nas últimas edições da Superliga. Entramos nas semifinais bem pressionados, mas também com muita vontade de passar por eles. Apesar da série ter terminado em 3 a 0, foram três partidas muito disputadas, com dois jogos terminando em 3 sets a 2 para nós, e conseguimos avançar para a inédita final.”, recorda.

“Acho que quando nós confirmamos a série semifinal em 3 a 0 contra o Sada, e vendo a forma como time cresceu naquele momento, ali eu tive certeza de que a gente seria campeão. É claro que muita gente não acreditava e tantos outros não tinham certeza. Mas jogo a jogo nós mostramos que éramos capazes, mesmo tendo pela frente um adversário fortíssimo como o SESI.”, completa Vissotto.

Eleito o MVP (melhor jogador) das finais, e tendo sido o maior pontuador taubateano no jogo decisivo, com 19 bolas anotadas, Vissotto faz questão de não querer só para si as glórias da vitória final, e destaca que o jogo coletivo do Taubaté foi determinante para a conquista.

“Nós nos entregamos muito no dia a dia nos treinamentos, e o time era de qualidade, jogadores vencedores, de alto nível. E depois de alguns momentos ruins na temporada regular, nos playoffs foi questão de colocarmos a cabeça no lugar, e o Renan conseguiu que nós mudássemos nossa postura para melhor. Continuamos trabalhando duro e a equipe como um todo cresceu bastante. No momento mais importante do campeonato nós estávamos no nosso melhor.”, destaca.

De tantas conquistas em que teve em sua vitoriosa carreira, a conquista da Superliga masculina 2018/2019 pelo EMS Taubaté Funvic teve um gosto muito especial para Leandro Vissotto.

“Era o título que faltava no meu currículo como atleta profissional. Eu já havia feito final, mas nunca tinha sido campeão e tinha muita vontade de levantar esse título da Superliga.”, lembra o oposto.

“Fui felizardo de poder jogar todas as finais de todos os campeonatos que eu disputei em 25 anos de carreira. Venci a maioria, alguns não consegui, mas essa conquista com o Taubaté foi de um sabor especial. Foi muito gostoso celebrar, pois nós trabalhamos muito para isso. A gente treina, joga, se entrega ao esporte para ser campeão, para conquistar títulos. E já no meu primeiro ano pelo EMS Taubaté Funvic conquistar o título nacional foi muito gostoso, muito importante e marcante na minha carreira.”, finaliza.


Fotos: Arquivo/Maxx Sports Brasil

Continuar...
SporTV 2 reprisa jogo do título do EMS Taubaté Funvic na Superliga 2018/19 nesta sexta-feira
08 de abril de 2020

Quinto e decisivo jogo da série final contra o SESI-SP foi vencido pelos taubateanos por 3 a 1, garantindo o inédito título nacional

O canal por assinatura SporTV 2 segue exibindo jogos marcantes da história do voleibol, tanto das seleções brasileiras masculina e feminina, quanto de clubes.

Nesta sexta-feira, 10/04, a emissora exibe às 19h30 o quinto e decisivo jogo da última edição da Superliga Masculina. Disputado em 11 de maio de 2019, a partida terminou com vitória do EMS Taubaté Funvic por 3 a 1 sobre o SESI-SP, em jogo disputado na Arena Suzano.

Foi o histórico jogo em que o Taubaté encerrou a série final melhor de cinco em 3 jogos a 2, e levantou seu primeiro título da Superliga masculina. Vale a pena rever e se emociona com este jogaço de voleibol.

Continuar...
Lucão relembra momentos especiais da campanha do Ouro Olímpico do Brasil em 2016
03 de abril de 2020

Central do EMS Taubaté Funvic integrou equipe que conquistou o título na Rio-2016 e comenta passagens mais marcantes dos Jogos Olímpicos em solo brasileiro

O canal por assinatura SporTV 2 iniciou na última quinta-feira a reprise de todos os jogos da campanha da Seleção Brasileira masculina de vôlei nos Jogos Olímpicos Rio-2016. Na ocasião, o selecionado brasileiro conquistou o tricampeonato Olímpico ao bater a Itália na decisão.

Titular daquela equipe, o central Lucão, do EMS Taubaté Funvic, guarda com muito carinho os momentos de tensão, superação e alegria que compõem a campanha de 8 jogos que levou a equipe à medalha de Ouro.

“Nós tínhamos um time que não tinha jogado muito bem a Liga Mundial naquele ano, mas a confiança existia em fazer um bom torneio Olímpico. Os dois primeiros foram complicados, mesmo contra o México, que foi bem mais difícil do que a gente esperava (vitória do Brasil por 3 a 1). E contra o Canadá mais ainda (vitória do Brasil por 3 a 1). O clima era bom, tranquilo, mas à medida em que o torneio foi andando, começamos sim a ter preocupações.”, comenta Lucão.

O início das Olimpíadas, além das dificuldades de entrosamento e das dúvidas que as apresentações não tão boas da equipe nos dois primeiros jogos levantou, também trouxe um obstáculo físico para Lucão. “Eu tive um estiramento no tendão patelar que no começo dos Jogos Olímpicos em deixou de fora de praticamente todos os treinos com bola. Eu só malhava e jogava, e apesar desse problema físico, nos jogos eu não sentia dor, e consegui dar meu 100% em todas as partidas.”, lembra.

A equipe comandada pelo técnico Bernardinho, que também contava com mais quatro atletas que hoje fazem parte do elenco do EMS Taubaté Funvic – Lucarelli, Douglas Souza, Lipe e Maurício Souza – passou por resultados e apresentações que colocaram em dúvida até onde aquele time chegaria.

Vieram derrotas para Estados Unidos e Itália, ambas por 3 a 1. O último jogo da fase de classificação, que confirmou a classificação ao mata-mata, foi o ponto-chave, segundo Lucão.

“O grande divisor de águas para a nossa equipe foi contra a França, onde era matar ou morrer. Era duas fortes seleções e quem passasse, teria totais condições de chegar ao pódio. Aquele jogo foi onde com a vitória por 3 a 1 nós ganhamos muita confiança para seguir até a final e ao Ouro.

A campanha seguiu com vitória sobre a Argentina nas quartas de final por 3 a 1; vitória por 3 a 0 sobre a Rússia na semifinal; e novo 3 a 0 sobre a Itália na decisão, sacramentando o sonhado tricampeonato olímpico diante de um ginásio do Maracanãzinho lotado.

“É uma coisa única. Todo atleta sonha em jogar uma Olimpíada, e ainda mais poder jogar em casa, e chegar ao título, é uma junção de todos os ingredientes perfeitos para um atleta. Foi, sem dúvidas, o dia mais especial da minha vida como jogador, e acho difícil que algum outro feito supere aquela emoção, e toda a repercussão daquela nossa conquista.”, finaliza Lucão.

Nesta sexta-feira, o SporTV 2 continua a exibir as partidas em compactos de cerca de 1h30. Confira:

SEXTA-FEIRA, 3 DE ABRIL

20h – Brasil x EUA
21h30 – Brasil x Itália

 

SÁBADO, 4 DE ABRIL

19h – Brasil x França
20h30 – Brasil x Argentina

 

DOMINGO, 5 DE ABRIL

19h – Brasil x Rússia
20h30 – Brasil x Itália


Fotos: Divulgação

Continuar...
SporTV 2 reprisa a partir de hoje a campanha do Ouro Olímpico do Brasil na Rio 2016
02 de abril de 2020

Seleção Brasileira masculina contou com cinco atletas que hoje compõem o elenco do EMS Taubaté Funvic e conquistou tricampeonato Olímpico no Maracanãzinho

Com todas as atividades esportivas do mundo paralisadas devido à pandemia do Coronavírus, as emissoras deste segmento estão tendo a chance de reprisar muita coisa legal nos últimos dias. E o canal SporTV 2 presenteará os fãs do vôlei com uma sequência histórica: a campanha da medalha de Ouro nas Olimpíadas Rio 2016.

A partir de hoje, 02/04 até domingo, 05/04, a emissora mostrará todos os jogos da equipe masculina, desde a estreia contra o México, até a grande final, contra a seleção italiana.

Na ocasião, duas derrotas na fase de grupos, para americanos e italianos, quase fizeram o Brasil adiar o sonho da conquista do terceiro ouro olímpico jogando em casa.

A decisão da vaga nas quartas de final ficou para a última partida, diante dos franceses, que haviam conquistado um ano antes a Liga Mundial no Maracanãzinho, palco das disputas do vôlei na Rio-2016. Dali para frente, o time embalou e caminhou rumo ao tri.

Da equipe que conquistou o Ouro na Rioo 2016, fazem parte do atual elenco do EMS Taubaté Funvic os ponteiros Lucarelli, Lipe e Douglas Souza, e os centrais Lucão e Maurício Souza.

Nesta quinta-feira, a exibição começará às 19h, em compactos de cerca de 1h30. Confira a agenda:

QUINTA-FEIRA, 2 DE ABRIL

19h – Brasil x México
20h30 – Brasil x Canadá

 

SEXTA-FEIRA, 3 DE ABRIL

20h – Brasil x EUA
21h30 – Brasil x Itália

 

SÁBADO, 4 DE ABRIL

19h – Brasil x França
20h30 – Brasil x Argentina

 

DOMINGO, 5 DE ABRIL

19h – Brasil x Rússia
20h30 – Brasil x Itália


Fotos: Divulgação

Continuar...
PATROCINADORES MASTER
PATROCINADORES
MRV
INCENTIVADOS
Apoiadores
Plano de Saúde Oficial
Fornecedor de Uniforme Oficial